Perfil profissional dos egressos do curso de fisioterapia de um Centro Universitário em Montes Claros – MG

Palavras-chave: Egressos. Fisioterapeutas. Perfil Profissional. Saúde.

Resumo

Objetivo: analisar o perfil profissional dos egressos do curso de Fisioterapia de um centro universitário em Montes Claros – MG. Materiais e Métodos: trata-se de uma pesquisa do tipo transversal, de abordagem quantitativa. A população estudada corresponde a 51 egressos do curso de Fisioterapia de um centro universitário em Montes Claros - MG. Os dados foram coletados através de questionário semiestruturado online. Resultados: os resultados mostram que o sexo feminino (82,3%) é predominante entre os egressos, com a média de faixa etária de 26 a 30 anos (58,8%). Os resultados demonstram ainda que 35,3% dos egressos ainda não exercem a profissão e, entre os atuantes, 51,0% são autônomos e as principais áreas de atuação são traumato-ortopedia (33,3%) e estética (24,2%). Conclusão: o perfil dos egressos mostra que é constituído mais por mulheres e atuando na área da traumato-ortopédica. Apesar de diversificado, o mercado ainda se mostra difícil para os recém-formados no que tange à obtenção de emprego estável e que, inclusive, garanta um salário de acordo com a classe.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Barros NA, Oliveira VRC. Mercado de trabalho: perspectivas de concluintes de cursos de fisioterapia. EVS. 2013;40(4):507-26. Available from: http://seer.pucgoias.edu.br/index.php/estudos/article/view/3055/1856

Oliveira SR, Piccinini VC. Mercado de trabalho: múltiplos (des)entendimentos. Rev adm publica. 2011;45(5):1517-38. Available from: https://doi.org/10.1590/S0034-76122011000500012

Navarro VL, Padilha V. Dilemas do Trabalho no Capitalismo Contemporâneo. Psicol soc. 2007;19(n.spe):14-20. Available from: https://doi.org/10.1590/S0102-71822007000400004.

Bueno MPS, Filoni E, Fitz FF. Percepções e expectativas de estudantes de fisioterapia sobre o curso e o futuro profissional. REBES, 2017;7(4):100-4. Available from:

https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/REBES/article/view/5012/4897

Bueno GC, Nunes MM. Análise da satisfação profissional dos fisioterapeutas egressos pela UDESC de 2005-2010. [monografia]. Florianópolis. Universidade do Estado de Santa Catarina; 2011. 15f.

Baldin N, Munhoz, EMB. Snowball (bola de neve): uma técnica metodológica para pesquisa em educação ambiental comunitária. Anais do X Congresso Nacional de Educação e do I Seminário Internacional de Representações Sociais, Subjetividade e educação; 2011 nov. 329-341; Curitiba. Available from: https://educere.bruc.com.br/CD2011/pdf/4398_2342.pdf

Freitas WMTM. Perfil profissional de egressos do curso de Fisioterapia de uma instituição de ensino do estado do Pará. RBPeCS. 2020;7(13):16-20. Available from: http://revistas.icesp.br/index.php/RBPeCS/article/view/1038/1003

Ramos MCA, Silva JM, Pereira TM, Filho OFS, Teixeira S, Orsini M, et al. Perfil profissional dos egressos do curso de fisioterapia de uma instituição de ensino superior: estudo observacional. Fisioter pesqui. 2019;9(2):204-10. Available from: https://200.128.7.132/index.php/fisioterapia/article/view/2324/2402

Nóbrega JS, Silva FA, Barroso RF, Crispim DL, Oliveira CJA. Avaliação do conhecimento etnobotânico e popular sobre o uso de plantas medicinais junto a alunos de graduação. RVBMA. 2017;11(1):07-13.

Vendrusculo AP, Schetinger MRC. Percepção dos discentes de fisioterapia sobre a influência da implementação das Diretrizes Curriculares Nacionais e do clima organizacional sobre a formação profissional. Res soc dev. 2020; 9(2): e43921760.

Salgado A, Dores AR, Martins H, Sousa Z, Magalhães A, Reis A. Desenvolvimento de competências de comunicação clínica no primeiro ano de fisioterapia. Anais do Congresso Nacional de Práticas Pedagógicas no Ensino Superior; 2018. jul. 213-218. Available from: https://recipp.ipp.pt/bitstream/10400.22/14341/1/COM_AnaSalgado_2018.pdf

Trelha CS, Silva DW, Lida IM, Forte MH, Mendes TS. O fisioterapeuta no Programa de Saúde da Família em Londrina (PR). Espaço saúde (Online). 2007;8(2): 20-5.

Meneghetti G. Profissões e identidades profissionais: Um estudo sobre teorias e conceitos nas ciências sociais e no serviço social [dissertação]. Joinville: Mestrado em Serviço Social, Universidade Federal de Santa Catarina; 2019. 126f. Available from: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/bitstream/handle/123456789/92206/263942.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Tanure MNR, Assis GG, Martins LQ, Silva RD. O conhecimento dos fisioterapeutas do estado de Minas Gerais acerca do código de ética e deontologia da Fisioterapia. RICM. 2020;4(2):7-11. Available from: http://revista.fcmmg.br/ojs/index.php/ricm/article/view/389

Medeiros MGA. Perfil dos profissionais egressos dos cursos de Fisioterapia do Distrito Federal. [trabalho de conclusão de curso]. Brasília: Graduação em Fisioterapia, Centro Universitário de Brasília, 2009; 37f.

Câmara AMCS, Santos LLCP. Um estudo com egressos do curso de fisioterapia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG): 1982- 2005. Rev bras educ med, 2012;36(Supl. 1): 5-17. Available from: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-55022012000200002&script=sci_abstract&tlng=pt

Bispo JP. Formação em fisioterapia no Brasil: reflexões sobre a expansão do ensino e os modelos de formação. Hist cienc saude-manguinhos. 2009;16(3):655-68. Available from: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-59702009000300005&script=sci_abstract&tlng=pt

Mariotti MC, Bernardelli RS, Nickel R, Zeghbi A, Teixeira MLV, Costa, FRM. Características profissionais, de formação e distribuição geográfica dos fisioterapeutas do Paraná - Brasil. Fisioter pesqui. 2017; 24(3):295-302. Available from: https://doi.org/10.1590/1809-2950/16875724032017

Publicado
2021-06-29
Como Citar
Kellen Antunes Borges, B., Nascimento Silva, N., Pereira Lima, W., & Santos, T. A. X. dos. (2021). Perfil profissional dos egressos do curso de fisioterapia de um Centro Universitário em Montes Claros – MG. Bionorte, 10(2), 143-148. https://doi.org/10.47822/bionorte.v10i2.136
Seção
Artigos originais