O olhar sistêmico em adolescentes com depressão

Palavras-chave: Depressão. Adolescente. Relações familiares.

Resumo

Objetivo: identificar a prevalência de depressão e suporte familiar em adolescentes na cidade de Montes Claros – MG. Materiais e métodos: Trata de uma pesquisa descritiva com abordagem quantitativa e transversal. Participaram do estudo 72 adolescentes, ambos os sexos, escolares de uma escola pública estadual e uma colégio privado. Para coleta dos dados foi utilizado inicialmente um questionário Sociodemográfico, depois o inventario de depressão de Beck e para avaliação do suporte familiar o questionário de APGAR. Foi feita uma análise descritiva dos dados com valores de frequência real e absoluta, além do teste U de Mann-WhitneyResultados: A maioria dos avaliados (75%) não apresentaram níveis de depressão (75%) e foi encontrado uma alta presença (65,3%) de suporte familiar, e não houve diferença estatisticamente significativa na comparação das variáveis pesquisadas entre sexos e escolas. Conclusão: Ao final foi possível de depreender que parece existir uma relação positiva entre maior suporte familiar e menor níveis ou risco de depressão.

Biografia do Autor

Gilvan Junior Santiago Santos, Faculdades de Saúde e Humanidades Ibituruna (FASI)

Acadêmico do curso de Psicologia da Faculdade de Saúde e Humanidades Ibituruna - FASI 

Gleucilene Martins Silva, Faculdades de Saúde e Humanidades Ibituruna (FASI)

Acadêmica de Psicologia da Faculdades de Saúde e Humanidades Ibituruna - FASI 

Wellington Danilo Soares, Faculdade de Saúde e Humanidades Ibituruna (FASI)

Professor da Faculdade de Saúde e Humanidades Ibituruna - FASI

Publicado
2021-04-13
Seção
Artigos originais